Fraudes envolvendo criptomoedas em 2019: U$ 4.5 Bilhões de Dólares. Seus "bitcoins" podem estar aí!




Desde quando surgiram, as criptomoedas tem encantado investidores por todo o mundo. Utilizando uma tecnologia pouco conhecida, com a promessa de altíssimos ganhos e ocupando as páginas dos principais noticiários, essas moedas virtuais passaram a ser uma nova modalidade de investimento em todo o mundo.

Sem regulação de mercado ou por qualquer órgão fiscalizador, poucas pessoas conhecem a lógica (se é que existe uma) sobre a volatilidade deste ativo, tendo altíssimos ganhos diários, mas, também, com perdas significativas. Foi o que aconteceu em março de 2.020 quando a moeda perdeu 35% do seu valo,r em apenas um dia, somando uma queda de 50% naquela semana.

A revista exame publicou uma matéria no início de 2.020 (https://exame.abril.com.br/mercados/prejuizo-com-crimes-de-criptomoedas-chegam-a-us45-bi-em-2019/) apresentado dados preocupantes. Os crimes envolvendo criptomoedas chegaram à U$ 4,5 Bilhões de Dólares somente em 2.019. Dentre estes crimes temos diversas fraudes envolvendo estas moedas virtuais como; pirâmides financeiras e empresas fantasmas, além de outras situações envolvendo este ativo.

Uma das gigantes no serviço de investimentos em criptomoedas, Atlas Quantum, começou a ser investigada por lavagem de dinheiro (https://cointimes.com.br/exclusivo-atlas-quantum-e-investigada-por-lavagem-de-dinheiro-e-deve-1400-bitcoins-a-empresa-hondurenha/). No final de 2.019 a empresa foi notificada pela Comissão de Valores Mobiliários por não se encontravam habilitadas a ofertar publicamente contratos de investimentos coletivo, fazendo com que se iniciasse uma corrida contra o tempo, por seus clientes, para sacar seus investimentos em criptomoedas junto a empresa.

Assim como a Atlas Quantum, diversas outras empresas tiveram algum tipo de problema, lesando diversos consumidores que colocaram muitos milhares de reais em investimentos e que não conseguem resgatar tal valor.

A maioria dos casos envolvendo os consumidores lesados com investimentos em criptomoedas chegaram ao judiciário, considerado pelos especialistas a forma mais segura de conseguir reaver os valores investidos. Os especialistas ainda orientam; o investidor que teve problemas não deve demora para entrar com sua ação judicial, visto que diversas destas empresas estão dilapidando seu patrimônio.



Por Danilo Pardi, advogado especialista em Direito Digital e Proteção de Dados Pessoais.

QUER SABER MAIS OU FICOU COM ALGUMA DÚVIDA, ENTRE EM CONTATO:

  11 3675-1898

  11 98865-7997

R. Dr. Miranda de Azevedo, 1421 | Vila Pompéia

São Paulo - SP | CEP 05027-000

  • Branca Ícone Instagram
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone LinkedIn
Icone-DaniloPardi-NEG.png